Imprimir 

Para representante do CNMP, resultados demonstram a maturidade do MP brasileiro com o planejamento estratégico e com a transparência
 
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi a unidade que registrou o maior crescimento de nota quanto ao cumprimento e à implementação do Planejamento Estratégico Nacional do Ministério Público. O incremento foi de 90 pontos, o que representa aumento de 33,34%  em comparação com o ano anterior.
 
O anúncio foi feito nesta terça-feira (14), pelo conselheiro e presidente da Comissão de Planejamento Estratégico do Conselho Nacional do Ministério Público, Sebastião Caixeta, durante a 7ª Sessão Ordinária de 2019 do CNMP.
 
Na ocasião, Sebastião Caixeta referiu-se ao “Radar Estratégico”, instrumento de monitoramento e ranking das unidades e ramos do Ministério Público quanto à implementação e ao cumprimento do PEN-MP. Os dados são relativos ao ano de 2018. Caixeta destaca que “os resultados demonstram a maturidade do MP brasileiro com o planejamento estratégico e com a transparência”.
 
A ferramenta foi instituída pela Portaria CPE nº 03/2017 e está prevista na Resolução CNMP nº 147/2016. A referida resolução prevê, no §3º do artigo 8º, a “publicação de um ranking das unidades e ramos do Ministério Público quanto à implementação e ao cumprimento do PEN-MP”. Nesse sentido, a norma estabelece instrumento de acompanhamento, inclusive de cunho classificatório, em que serão monitorados os avanços institucionais da área de planejamento e gestão estratégica.
 
Os conceitos “excelente”, “ótimo”, “bom”, “regular” e “insatisfatório” possuem os mesmos parâmetros já utilizados no Portal da Transparência (Transparentômetro) e resultam da pontuação definida nos questionários aplicados nas unidades do MP.
 
*Com informações da Assessoria de Comunicação do CNMP.