Imprimir 

Recomendação foi emitida como resultado de uma denúncia em que foi relatada a ocorrência de homicídio em vaquejada realizada na comarca, sem comunicação prévia à autoridade policial


Os organizadores de eventos públicos ou abertos ao público, como vaquejadas, serestas e festas no município de Angicos, são o foco de uma recomendação expedida pela Promotoria de Justiça daquela comarca, publicada na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) do último sábado (11). Todos devem realizar a comunicação prévia dos eventos à Polícia Militar no prazo de 72 horas, para que seja providenciado o reforço necessário ao policiamento no entorno das festividades.

Os promotores de eventos também devem garantir a contratação regular de segurança privada para a área interna das festas, a fim de resguardar a integridade física dos participantes, respeitando o que determina o Código de Defesa do Consumidor.

A recomendação foi emitida como resultado de uma denúncia encaminhada pelo comandante do Policiamento de Angicos e de Fernando Pedroza, em que foi relatada a ocorrência de homicídio em vaquejada realizada na comarca, sem comunicação prévia à autoridade policial.

Além dos promotores de festas, a recomendação também foi encaminhada às prefeituras dos dois municípios e ao comando da PM da comarca e todos têm o prazo de 15 dias para informar as providências adotadas.

Confira aqui a recomendação.