Imprimir 

Órgão dá apoio logístico em operações e participa da localização e prisão de criminosos na região do Seridó potiguar. Ao todo, 55 relatórios foram produzidos no período
 

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Seridó completa nesta quinta-feira (4) um ano de criação. O órgão do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi instituído com o objetivo de intensificar o combate à criminalidade organizada na região do Seridó potiguar.

“E esse objetivo traçado vem sendo alcançado. Prova disso é que oito operações realizadas tiveram o apoio logístico e de inteligência do Gaeco do Seridó nesse curto espaço de tempo. Outras investigações estão sendo tocadas e os frutos disso são sempre favoráveis à sociedade”, falou o procurador-geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite. Além das operações, o Gaeco do Seridó também produziu 55 relatórios nesse primeiro ano de funcionamento.

Esse resultado só foi possível graças a uma política de parceria e compartilhamento de informações com outros órgãos. “Buscamos, de forma responsável e articulada, nos aproximar de outros órgãos e instituições que combatem a criminalidade. Trabalhamos com inteligência para atuar fortemente contra o crime organizado”, comentou o coordenador do Gaeco, o promotor de Justiça Fausto França.

O Gaeco do Seridó fica sediado em Caicó. A atuação do Grupo abrange os municípios de Acari, Bodó, Cerro Corá, Carnaúba dos Dantas, Caicó, Cruzeta, Currais Novos, Equador, Florânia, Ipueira, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, Jucurutu, Lagoa Nova, Ouro Branco, Parelhas, São Fernando, São Vicente, São João do Sabugi, São José do Seridó, Santana do Seridó, Serra Negra do Norte, Timbaúba dos Batistas e Tenente Laurentino Cruz, obedecendo um planejamento integrado e servindo de apoio tanto ao Gaeco, quanto a esse conjunto de Promotorias. O órgão tem estrutura de pessoal, veículos, equipamentos e espaço físico para um efetivo incremento da atuação do MPRN nas investigações.

“Mas esse resultado é apenas o começo de tudo. Vamos continuar trabalhando para ampliar e fortalecer a relação com os órgãos parceiros, aperfeiçoar nossos processos de trabalho e capacitar de forma continuada toda a nossa equipe. Com isso, muito em breve, novos resultados serão apresentados ao povo do Seridó”, concluiu o coordenador do Gaeco do Seridó, promotor de Justiça Vinícius Lins.